quinta-feira, 28 de abril de 2011

A FORMAÇÃO DO IMPÉRIO AMERICANO


AS TRÊS ETAPAS DO EXPANSIONISMO ESTADUNIDENSE


I- INTERNO
II- OCEÂNICO/CONTINENTAL
III- PLANETÁRIO

I-INTERNO:
-Desde a independência em 4 de julho de 1776 até o fim do século XIX


-Características gerais:

-Corrida para o oeste:   Durante o século XIX, os EUA expande seu território até o Oceano Pacífico por meio de compra de possessões, guerras e conquista de territórios indígenas. Em 1803, a Lousiania é comprada da França. Em 1819, a Flórida é adquirida da Espanha.Entre os anos de 1846 e 1848, na guerra contra o México, os EUA conquistam a região que vai do Texas à Califórnia. Entre 1848 e 1850, a chamada corrida do ouro atrai mais de 80 mil pessoas à Califórnia. Ocorrem novas migrações para o oeste, de 1850 a 1890, dizimam as tribos indígenas rebeldes. A conquista de territórios se estende até o Alasca que foi comprado da Rússia em 1867.

-Destino Manifesto : A  expansão dos EUA  até o extremo oeste recebeu uma significativa justificação ideológica, a doutrina do Destino Manifesto, que colocou os colonos norte-americanos como divinamente destinados a promover a conquista dessas novas terras. A ambição e o interesse econômico ganharam um arrebatador apelo religioso que legitimava os conflitos e massacres que marcaram esse episódio na história Estadunidense.


-Doutrina Monroe:  No ano de 1823, o presidente James Monroe realizou um discurso oficial ao senado estadunidense que ficou conhecido como definidor das ações dos EUA frente os países latino-americanos e as antigas metrópoles coloniais. Nascia assim a chamada   Doutrina Monroe,que  sob seu aspecto formal, pretendia postar a posição dos EUA enquanto liderança continental capaz de garantir a soberania das nações latino-americanas frente às potências européias. Dessa maneira, a Doutrina defendia a ideia de uma  “América para os americanos”. Ao longo do século XX e neste início do século XXI, o intervencionismo ganhou novas interpretações como o Corolário Roosevelt ou o princípio de guerra preventiva(Doutrina Bush), defendido por George W. Bush.

           
-Corolário Polk: O Corolário Polk foi criado no governo de James Knox Polk. Tinha suas bases da Doutrina Monroe, ou seja, era a aplicação prática da mesma. Foi utilizado como justificativa para a expansão estadunidense sobre as terras do México. Esta expansão envolvia as regiões dos atuais estados do Texas, Novo México, Califórnia, Utah, Colorado, Nevada e Arizona Em 1848 houve um conflito com o México, onde 2[3 de seu território foi tomado pelos EUA. O Corolário Polk baseava-se na idéia de que os EUA estariam abertos a qualquer país que a ele quisessem se anexar, ou seja, quem quisesse fazer parte dos EUA teria apoio dos estadunidenses.

-Homestead Act: Esta lei definia a posse de uma propriedade com 160 acres a quem a cultivasse por cinco anos.


-Guerra de Secessão: Depois da Independência, os Estados Unidos viveram um próspero período marcado pelo crescimento de seus níveis econômicos e o alargamento de suas fronteiras. Porém, os projetos de desenvolvimento que nortearam a nação norte-americana estabeleceram, paulatinamente, uma grave rixa entre os estados do Norte e do Sul. Os nortistas apoiavam a expansão da pequena propriedade, a utilização do trabalho livre e a diversificação econômica. Já os sulistas, defendiam o uso do latifúndio monocultor sustentado pelo uso da mão-de-obra escrava.
Devido a todas estas divergências os Confederados não queriam abri mão de seu modo de vida e queriam preservar os seus interesses e, para isso, estavam dispostos a guerrear contra os nortistas. Com isso, as tropas do sul deram início à guerra civil com a invasão feita ao forte Sumter, em 1861. Observando as potencialidades de cada um dos lados do conflito, a capacidade bélica e militar dos nortistas era visivelmente superior. A grande maioria da população vivia nos estados do norte e a região tinha um número superior de indústrias bélicas voltadas para o conflito.Com um conjunto de ações muito mais bem trabalhadas , os nortistas aboliram a escravidão com o objetivo de desestabilizar os sulistas com o levante dos escravos e, ao mesmo tempo, atrair a simpatia das nações europeias. Com esse conjunto de ações, os nortistas conseguiram vencer o conflito, assim o general Lee admitiu a derrota sulista ao assinar a rendição dos exércitos confederados, em 9 de abril de 1865.Com o fim do conflito, que deixou cerca de 600 mil mortos, o projeto industrial e desenvolvimentista do norte conseguiu se sagrar com maior facilidade.

II- OCEÂNICO/CONTINENTAL
-Do final do século XIX até a Segunda Guerra Mundial


-Características gerais:

-Teoria da Baleia:  O almirante ALFRED THAYER MAHAN, elaborou uma proposta global para os EUA. Segundo sua visão, os EUA eram uma “grande ilha” cercada por dois enormes oceanos: o Atlântico e o Pacífico. Portanto, seria um país quase impossível de ser invadido, contanto que tivesse como aliados o Canadá e o México. Mas, também seria fundamental manter a América Central como “zona de influência”. Potência insular, os EUA não precisariam de um exército forte, mas de esquadras navais poderosas: uma no Pacífico e outra no Atlântico. Estas frotas, numa emergência, se ajudariam: daí a necessidade de uma passagem entre o Atlântico e o Pacífico próxima ao território norte-americano. Nascia assim , a chamada “Teoria da Baleia”.

-Corolário Roosevelt:   apoiava as determinações da Doutrina Monroe, como também a complementava, proibindo ações na América Latina que não partissem dos Estados Unidos. Esse Corolário fortaleceu a indústria, o comércio, o Exército e a Marinha, pois acreditava que apenas os países fortes sobreviveriam.

-Big Stick :na mesma linha da Doutrina Monroe, Theodore Roosevelt, 26º presidente norte-americano (1901 a 1909), instituiu o que denominou Big Stick (Grande Porrete), que era baseado na ideia de um provérbio africano que dizia “Fale com suavidade e tenha na mão um grande porrete”. Com isto o presidente dos EUA mostrava com isso que, para proteger os Estados Unidos, agiria com diplomacia, mas não hesitaria em utilizar sua autoridade, caso fosse necessária.

III- PLANETÁRIO
-Da Segunda Guerra Mundial até os dias atuais


-Características gerais:

-Bretton Woods:  Esta Conferência ocorreu julho de 1944, em New Hampshire nos Estados Unidos, país anfitrião da Conferência  Bretton Woods, e mais 44 países aliados, entre eles a União Soviética e o Brasil; foi lançado um plano para garantir a reconstrução e a estabilidade da economia mundial após o término da guerra. Quem definia as regras do plano era os Estados Unidos e, em menor grau, o Reino Unido.Em Bretton Woods foi estabelecido um novo padrão monetário, o dólar-ouro, em substituição ao ouro, padrão vigente até então. A emissão de dólares lastreada em ouro, equiparava-se ao próprio metal, tornando-se uma moeda de reserva, de circulação mundial e, perdurou enquanto a economia norte-americana foi inquestionavelmente hegemônica nas duas primeiras décadas do pós guerra quando alavancou o rápido crescimento das principais economias do planeta e assegurou a estabilidade econômica mundial.nesta Conferência também foram criados o  BIRD (Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento –também chamado de Banco Mundial)  e o FMI (Fundo Monetário Internacional), dois organismos muito atuantes no cenário político e econômico mundial.


-Conferência de Yalta; Ocorreu em fevereiro de 1945,sendo a segunda rodada do encontro entre os três “senhores do Mundo” – Roosevelt(EUA) Churchill(Grã-Bretanha) e Stalin(URSS) – foi a mais famosa de todas as conferências da Segunda Guerra Mundial, pois nela deu-se a partilha do mundo entre os Três Grandes, nas vésperas da vitória final da Grande Aliança sobre as forças do Eixo. As decisões que foram tomadas naquela ocasião tiveram efeitos diretos e duradouros sobre povos e nações do mundo inteiro pelo meio século seguinte.

-Conferência de São Francisco:  Esta conferência ocorreu entre abril e maio de 1945 , nos EUA,  para substituir a velha Liga das Nações por uma nova organização internacional. É criada a ONU(Organização das Nações Unidas) com o objetivo de preservar a paz e a segurança coletiva e promover a cooperação internacional para a resolução de problemas econômicos, sociais, culturais e humanitários.

-Conferência de Potsdam:  realizou-se em julho de 1945 em Potsdam, na Alemanha,  numa correlação de forças diferente da de Yalta. Pouco antes da abertura da Cúpula, os americanos testaram a bomba atômica no Deserto do Novo México e usariam-na em 6 de agosto de 1945 (Hiroshima) e em 9 de agosto (Nagasaki). A posse dessa arma colocava os americanos em melhores condições de negociação. O tema principal da discussão era o futuro do território alemão. Em um clima hostil e competitivo decidiram pela divisão da Alemanha em zonas de ocupação (EUA, França, Grã-Bretanha e URSS) e foi adiada a discussão sobre a unificação alemã, proclamada como meta pelos participantes da conferência.
           
-Doutrina Trumam:  essa  doutrina criada em 1947 adotada pela política externa dos EUA durante o governo Truman foi direcionada ao bloco de países capitalistas no período pré-Guerra Fria. Tal doutrina tinha como objetivo impedir a expansão do socialismo, especialmente em nações capitalistas consideradas frágeis. Ficou conhecida como a “política da contenção”


-Plano Marshall:  consistiu em um programa dos EUA(1947) que procurava “ajudar” financeiramente a  reconstrução dos países europeus devastados durante a II Guerra Mundial. A ajuda norte americana ficou na casa dos 13 bilhões de dólares, sendo a maior transferência de capital de toda a história, realizada em condições excepcionais.

           
-Doutrina Bush:  Os ataques terroristas do dia 11 de setembro de 2001 fizeram com que os EUA aumentassem ainda mais os seus investimentos em recursos defensivos. Em 2002, com o pretexto de acabar com os ataques terroristas, o governo divulgou um documento intitulado “A estratégia de segurança nacional dos Estados Unidos”, que contém determinações para as áreas político-militar e econômica e foram apelidadas de Doutrina Bush, por causa do nome do presidente George W. Bush.Com essa nova doutrina, os EUA alteraram os padrões de política externa típicos da Guerra Fria e do final do século XX, baseados na contenção ou na tentativa de dissuadir os adversários. Segundo o documento, “não hesitaremos [os Estados Unidos] em agir sozinhos, se preciso for, para fazer uso do direito de autodefesa, de maneira preventiva e antecipada”. Dessa forma, os Estados Unidos justificam suas ações contra países considerados hostis, como ficou comprovado na invasão e na ocupação do Iraque, em 2003.O governo Bush determinou ainda o fortalecimento das alianças com outros Estados para derrotar o terrorismo no mundo e o fim da maioria dos tratados de não-proliferação de armas nucleares. Os EUA também estabeleceram que não permitiriam a ascensão de qualquer potência estrangeira que rivalize com a enorme dianteira militar dos norte-americanos, alcançada desde o fim da Guerra Fria e a derrocada da URSS. Estabelece também o compromisso do governo norte-americano em auxiliar países cujos governantes “incentivem a liberdade econômica”, numa indicação clara de que os países devem abrir ou intensificar a abertura de seus mercados, adotando de forma intensa o processo de globalização.


Professor Kléber

.
  

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Como poderemos baixar os preços do COMBUSTÍVEL no Brasil ?


Eu não compro mais combustível em Postos Petrobras a partir de agora! 



GASOLINA, GNV, DIESEL e ÁLCOOL 

Como poderemos baixar os preços do COMBUSTÍVEL no Brasil ? 

NÃO DEIXE DE LER ..

-Não deixe de participar, mesmo que você HOJE não precise abastecer seu carro com gasolina!! Mesmo que você não tenha carro, saiba que em quase tudo que você consome, compra ou utiliza no seu dia-a-dia, tem o preço dos transportes, fretes e distribuição embutidos no  custo e conseqüentemente repassados a você. 

Natalenses protestaram neste domingo contra preço de combustíveis em Natal( 10/04/2011)



Você sabia que: 

-No Paraguai (que não tem nenhum poço de petróleo)  a  gasolina custa R$ 1,45 o litro e sem adição de álcool . 
-Na Argentina,  Chile e Uruguai   que juntos (somados os 3) produzem menos de 1/5 da produção brasileira, o  preço da gasolina gira em torno de R$ 1,70 o litro e sem adição de álcool

      QUAL É A MÁGICA ??     

Você sabia, que já desde o ano de 2006 e conforme anunciado aos "quatro ventos" O Brasil já é AUTO-SUFICIENTE em petróleo e possui a TERCEIRA maior reserva  de petróleo do MUNDO.

obs: estes dados são de 2008 e não levam em conta as reservas de Tupi, Júpiter e Carioca

Realmente,  só tem uma explicação para pagarmos R$ 2,89 (cartel do  DF) o litro: a GANÂNCIA do Governo com seus impostos e a busca desenfreada  dos lucros  exorbitantes da nossa querida e estimada estatal brasileira  que refina o petróleo por ela mesma explorado nas "terras tupiniquins"


CHEGA !!!

Se trabalharmos juntos poderemos fazer alguma coisa.
Ou vamos  esperar a gasolina chegar aos R$ 3,00 ou R$ 4,00 o litro? Mas, se  você quiser que os preços da gasolina baixem, será preciso promover  alguma ação lícita, inteligente,  ousada e emergencial.


Unindo  todos em favor de um BEM COMUM !!! 

Existia uma campanha que foi iniciada em São Paulo e Belo Horizonte  que nunca  fez sentido e não tinha como dar certo.  A campanha:  "NÃO COMPRE GASOLINA" em um certo dia da semana previamente combinado não funcionou. 

Nos USA e  Canadá a mesma campanha havia sido implementada e sugerida pelo próprios governos de alguns estados aos seus consumidores, mas as Companhias de  Petróleo se mataram de rir porque sabiam que os 
consumidores não continuariam "prejudicando a si mesmos" ao se recusarem a comprar gasolina.. Além do que, se você não compra gasolina  hoje... vai comprar MAIS amanhã. Era mais uma inconveniência ao próprio  consumidor, que um problema para os vendedores. 

MAS houve  um economista brasileiro, muito criativo e com muita experiência em "relações  de comércio e leis de mercado", que pensou nesta idéia relatada abaixo  e propôs um plano que realmente funciona.

Nós  precisamos de uma ação enérgica e agressiva para ensinar às produtoras de petróleo e derivados que são os COMPRADORES  que, por serem milhões e maioria, controlam e ditam as regras do mercado, e não os VENDEDORES que são  "meia-dúzia". 
Com o preço da gasolina subindo mais a cada dia, nós,  os consumidores, precisamos entrar rapidamente em ação!! 


O único modo de chegarmos a ver o preço da gasolina diminuir é atingindo quem produz,na  parte mais sensível do corpo humano:  o  BOLSO. Será não comprando a gasolina deles!!!



MAS COMO ??!! 

Considerando que todos nós dependemos de nossos carros,   e  não podemos deixar de comprar gasolina, GNV, diesel ou álcool.  Mas nós podemos promover um impacto tão  forte a ponto dos  preços dos combustíveis CAIREM, se  todos juntos agirmos para

FORÇAR  UMA GUERRA DE PREÇOS ENTRE ELES MESMOS. 

É assim que o mercado age!!!

Isso é Lei de Mercado e Concorrência 

Aqui está a idéia: 


Para os próximos meses (junho/ julho / agosto de 2011...) não compre gasolina da principal fornecedora brasileira de derivados de petróleo, que é a PETROBRÁS (Postos BR).


Se ela tiver totalmente paralisada a venda de sua gasolina, estará inclinada e obrigada, por via de única opção que terá, a reduzir os preçosde seus próprios produtos, para recuperar o seu mercado.

Se ela fizer isso, as outras companhias (Shell, Esso, Ipiranga, Texaco, etc...) terão que seguir o mesmo rumo, para não sucumbirem economicamente e perderem suas fatias  de mercado. 
Isso  é absolutamente certo e já vimos várias vezes isso acontecer!
CHAMA-SE  LEI DA OFERTA E DA PROCURA 

Mas,  para haver um grande impacto, nós precisamos alcançar milhões de consumidores da Petrobrás.
É realmente simples  de se fazer!!
Continue abastecendo  e consumindo normalmente!! Basta escolher qualquer outro posto ao invés de um BR (Petrobrás). Porque  a BR?
Por tratar-se da maior companhia distribuidora hoje no Brasil  e consequentemente com maior poder sobre o mercado  e os preços praticados. 


Mas não vá recuar agora... 
Leia mais e veja como é simples alcançar milhões de pessoas!! 


Essa mensagem foi enviada a aproximadamente trinta pessoas. Se cada um de nós enviarmos a mesma mensagem para, pelo menos, dez pessoas a mais
(30 x 10 = 300);

e se cada um desses 300 enviar para pelo menos mais dez  pessoas, (300 x 10  = 3.000);

e assim por diante, até que a mensagem alcance os necessários  MILHÕES de consumidores!

É UMA "PROGRESSÃO GEOMÉTRICA" QUE EVOLUI RAPIDAMENTE E QUE VOCE CERTAMENTE JÁ CONHECE !!



Quanto tempo levaria a campanha?

Se cada um de nós repassarmos este e-mail para mais 10 pessoas  A estimativa matemática (se voce repassá-la ainda hoje)  é que dentro de 08 a 15 dias, teremos atingido, todos os presumíveis 30 MILHÕES* de consumidores da Petrobrás (BR),
(fonte da   ANP -  Agencia Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis)


Isto seria um impacto violento e de consequências  invariavelmente conhecidas...
A  BAIXA DOS PREÇOS


Agindo juntos, poderemos fazer a diferença.
Se isto fizer sentido para você, por favor, repasse esta mensagem, mesmo ficando inerte. 


PARTICIPE DESTA CAMPANHA DE CIDADANIA ATÉ QUE ELES BAIXEM SEUS PREÇOS E OS MANTENHAM EM PATAMARES RAZOÁVEIS! ISTO REALMENTE FUNCIONA. VOCÊ SABE QUE ELES AMAM OS LUCROS SEM SE PREOCUPAREM COM MAIS NADA! 


O  BRASIL CONTA COM VOCÊ ... ! 

 Eu não compro 
Mais gasolina em 
Postos Petrobras 
A partir de agora! 

  
Texto recebido por e-mail e replicado(com adaptações) pelo professor KLÉBER

terça-feira, 5 de abril de 2011

QUAL É A PIOR SITUAÇÃO ?

Veja a seguir as fotos propostas e escolha a que corresponde a pior situação possível:


1-De repente um tubarão:




2-Que vista mais linda!


3-Miauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!



4-E lá vamos nós!




5-Quem pular por último...


6- Vai sobrar alguma coisa?


7-Cadê o filtro solar que estava no bolso da calça?


8-Já aterrissamos?



9-Manobra radical.


10-Eu acho que não foi uma boa ideia!


11-Vou te devorar!


12- O último samurai


13-Acho que está na hora do jantar!


A PERGUNTA FATAL:

QUAL DAS SITUAÇÕES ANTERIORES É A MAIS COMPLICADA?


.