quinta-feira, 23 de janeiro de 2014


DEZ MOTIVOS QUE ME FAZEM ENTENDER QUE PESSOAS INTELIGENTES NÃO DEVEM PERDER O SEU TEMPO ASSISTINDO UM PROGRAMA TÃO RIDÍCULO E ALIENADOR CHAMADO BIG BROTHER BRASIL (BBB)


1-Segundo alguns psicólogos a temática mais visível de programas como o Big Brother Brasil e a Fazenda baseia-se nas emoções primitivas da humanidade: alegria, raiva, tristeza, rancor, associados a situações deploráveis ou até mesmo doentias  ligadas as  fofocas, panelinhas, traições e manipulações das pessoas. Muitos dos que assistem o BBB são movidos pelo voyeurismo e pela sede por imagens que revelem suas intimidades, desejos, caráter ou  situações inusitadas e muitas vezes constrangedoras dos confinados na “casa”.



2-Outro ponto a ser destacado é o aspecto pueril (a puerícia consiste no período da vida compreendido entre a infância e a adolescência),ou seja, demonstram a imaturidade daqueles que assistem tal programa. É evidente que quanto mais infantilizado seja o país, maior será a audiência de programas como o Big Brother. Fica evidente durante cada uma das aparições dos chamados “brothers”, que seus comportamentos são dignos de um encontro de adolescentes com seus hormônios a “flor da pele”, com todas as dúvidas típicas dessa fase de nossas vidas e o que vemos são inúmeras brigas por ciúme, panelinhas do “bem e do mal”, assuntos fúteis e dispensáveis, vaidades com produtos de beleza, consumismo exacerbado, encenação de pseudo inocência e ingenuidade dos participantes.



3-O problema não está nos chamados  Reality Shows, eles existem em muitos países como por exemplo nos EUA onde possuem um “viés” mais voltado ao para o lado adulto e ligado ao entretenimento. Vejam alguns desses programas que passam nos EUA:   Amazing Race, American Idol, Apprentice , Get Out Alive with Bear Grylls, The Survivor, The Voice etc. Nem todo  reality show tem que apelar para a mediocridade das pessoas.



4-Ocorrem verdadeiros absurdos que a emissora faz questão de dar destaque, como por exemplo cenas de masturbação; sexo, incentivo  a bebida alcoólica e ao fumo(muitos dos participantes fumam),brigas do mais baixo calão, linguagens grosseiras ou mesmo obscenas ,homofobia, suposto estupro, racismo (quanto a cor, origem da pessoa, profissão, traços culturais  etc).


5-A estrutura do BBB é praticamente a mesma de 2002, quando começou aqui no Brasil, um bando de pessoas trancadas numa casa supervigiada competindo diariamente para eliminar o seu colega do lado. É incrível como as pessoas não enjoam dessa fórmula capenga e cansativa.



6-Também é incrível como a Rede Globo e os patrocinadores do BBB faturam em cima daqueles que compram os seus produtos (estilo de vida, bebidas ,comidas, marcas de roupas e carros etc ).  Para podermos mensurar um pouco disso tudo, no ano de 2012, cada anunciante pagou cerca de R$ 20 milhões, valor que chegou a R$ 26,9 milhões em 2013.Para  2014, o BBB já faturou só de patrocínios cerca de R$ 161 milhões, e isso sem contar merchandisings e anúncios de 30 segundos nos intervalos. A equação é bem simples: Enquanto nas telenovelas você depara-se com personagens ficcionais bebendo um refrigerante ou uma cerveja, usando um perfume ou comendo um produto de micro-ondas,  no Big Brother  surgem pessoas reais que irão fazer essas mesmas coisas, o que causa uma empatia imediata com o público que o assiste e admira.


7-O BBB é uma versão global de suas telenovelas, só que envolvendo gente de verdade que de certa forma estão atuando diante da “telinha” para que os aficionados telespectadores “bigbrodianos”, votem a favor deles ao final de cada paredão. O problema é que quem tem o censo crítico não se deixa influenciar por coisas que são passadas de forma direta ou de forma subliminar mas pessoas menos preparadas são envolvidas numa teia de alienação, consumismo e falta de bom senso, gastando seu tempo e muitas vezes dinheiro ao ligar ou mandando “msn” durante as votações e mesmo que aparentemente você não esteja gostando, de alguma forma você estará perdendo dinheiro.(Pensando bem, quem tem censo crítico nem assiste esse lixo)


8-O BBB tem essa longevidade toda no Brasil porque está no maior canal de televisão do país ao passo que em outros países ,incluindo o país que deu vida ao Big Brother: Holanda , o programa é exibido em canais menores, às vezes com periodicidade irregular e em muitos casos não passou da primeira temporada.



9-O BBB é na verdade um jogo de cenas entre o real e o ficcional. A Globo teve a competência e habilidade , e isso eu não posso negar, de construir uma narrativa que mescla o real com o ficcional, onde desde a escolha dos participantes à edição, tudo é feito para entregar ao espectador um produto nos mesmos moldes de uma novela. Se você observar bem, verá inúmeros personagens com perfis variados, inúmeros conflitos, romances picantes e recheados de sensualidade e traições e você pode assistir comendo a sua pipoca e com toda a família reunida e em silêncio para que todos não percam cada trama, drama, comédia ou suspense. Outro ponto a ser destacado é que a população de corpos sarados, pessoas bonitas ,o desfile de modelos e coisas parecidas em cada uma das edições do BBB, mostra que não tem muito lugar para as pessoas comuns, onde só serve para ser ‘Brother”, aquele que tiver um bom visual.




10-Por fim, como diz o filósofo Bial : “E agora vamos falar com  nossos herois”. Desculpem-me, mas chamar os participantes do Big Brother de  “herois” é o fim da picada. Para mim, o termo heroi não se adequa aquele “bando”. Heroi segundo o dicionário quer dizer: s.m. Nome dado pelos gregos aos grandes homens divinizados. / Aquele que se distingue por seu valor ou por suas ações extraordinárias, principalmente por feitos brilhantes durante a guerra. Os meus herois são os milhões de brasileiros que acordam de madrugada e vão trabalhar para garantir o sustento de suas famílias, professores, carteiros, pedreiros, médicos, lixeiros, vendedores ambulantes, trabalhadores rurais, catadores de papel e latinhas de alumínio, advogados, contadores, cozinheiros, frentistas, caminhoneiros, taxistas etc. Meus herois são todos aqueles que lutam por uma boa educação em escolas sucateadas, que tem que esperar horas em filas de hospitais, que pegam ônibus lotados e viajam exprimidos ,que mal tem o que comer com uma renda ultrajante, pessoas simples que dedicam suas vidas anônimas a fazerem o bem.

 

 


Professor Kléber Caverna





.